quinta-feira, 29 de março de 2012

Árvores seriam solução para calor em Fortaleza


Aula inaugural do curso de Pós-Graduação em Paisagismo da Unifor refletiu sobre questões socioambientais

O desenvolvimento de grandes áreas verdes em Fortaleza é importante porque contribui para evitar a formação de ilhas de calor. A opinião foi proferida, ontem, pelo professor, arquiteto e urbanista da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e doutor em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP), Caio Boucinhas. A constatação vai ao encontro da campanha promovida pelo Grupo Edson Queiroz "Plante uma árvore, semeie esta ideia", que tem como finalidade a arborização da Capital.

"Apesar de Fortaleza ter brisas, é uma cidade muito quente, e uma grande arborização seria fundamental para evitar isso", afirmou o professor, durante a aula inaugural da segunda turma da Pós-Graduação em Paisagismo da Universidade de Fortaleza (Unifor). Boucinhas ministrou a palestra "A cidade na natureza, a natureza na cidade: harmonia possível e necessária".

Ainda sobre a importância do desenvolvimento de áreas arbóreas em uma cidade, o professor afirma que diversos são os benefícios para a questão ambiental. Segundo ele, a arborização é fundamental, pois tira os poluentes do ar, melhorando assim sua qualidade, possibilita uma melhor infiltração da água da chuva, além de deixar a cidade muito mais bonita e agradável.

O professor alerta para o limite que as nossas cidades devem ter em termo de crescimento urbanístico, e cita, como exemplo, São Paulo, que, segundo ele, se trata de uma mancha urbana de 19 milhões de habitantes, e que enfrenta uma tragédia socioambiental. "Fortaleza precisa procurar a solução para ser uma cidade compacta, mas ambientalmente correta, justa e bonita", afirma o especialista.

Entre as principais causas de deterioração das condições ambientais em uma cidade, Boucinhas afirma que estão o desconhecimento sobre as questões ambientais e a ocupação desordenada, que causa sérios danos ao ambiente. Ainda segundo ele, a sociedade civil, em todas as suas formas de organização, desde a pessoa mais carente até a organização das indústrias, tem um papel importante, que é o de exigir transformações em prol de um ambiente mais saudável.

A palestra foi aberta ao público e refletiu sobre os desafios para o urbanismo no século XXI, as megalópoles, as questões socioambientais e os desafios da legislação ambiental.

Fonte: Diário do Nordeste Online

Um comentário:

Anônimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis acheter
http://commandercialisfer.lo.gs/ vente cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis